25set

Pequena casa coreana esmagada na Inglaterra

O artista coreano Do-Ho Suh é conhecido mundialmente por brincar com estruturas e colocadas em situações inusitadas. Desta vez ele instalou uma pequena casa coreana em estilo tradicional no meio de dois prédios na Inglaterra em uma posição incrível. A casa que fica inclinada e suspensa no ar parece que foi esmagada pelos prédios ingleses.

A casa denominada “Bridging Home” tem o objetivo de chamar a atenção para a ponte (e a falta de uma ponte) que existe entre as diferentes culturas dentro de uma mesma cidade. O projeto faz parte da Roundtable: 9th gwangju biennale que ocorreu em Junho deste ano.

Infelizmente não temos nenhuma imagem interna da casa, mas seria fantástico se dentro fosse na verdade uma ponte entre os dois prédios.

21jul

Você acha que a sua casa é organizada?

 

Então veja o projeto Ghost II do artista plástico sueco Michael Johansson que em 2009 compactou uma casa inteira em uma parede. Coube geladeira, cadeiras, patente, armários, gavetas e tudo mais. Ser uma pessoa organizada tem os seus limites também.
Veja os outros projetos no site do artista. Aqui mostramos apenas alguns.

22jun

100+ fotos de arte de rua e intervenção urbana

Veja as fotos e links dos projetos no site do Steetartutopia.

15maio

Armas de instrução de massa

Modificando um antigo carro que era comummente utilizado por grupos militares um designer argentino provoca com um projeto artístico e educacional.

Raul Lemesoff criou o Arma De Instruccion Masiva um tanque de guerra informacional a partir de um velho Ford Falcon 1979 e colocou dezenas de livros ao redor da estrutura externa do carro.

Rodando pelas ruas de Buenos Aires (Argentina) Raul distribui livros para quem estiver disposto a aprender. No planejamento já estão viagens para a Bolívia e Peru.

 

Fonte: Laughing Squid

22dez

Teclas de teclado de computador transformadas em painéis

A artista americana Sarah Frost utiliza milhares e milhares de teclas de velhos teclados para criar painéis e paredes incríveis com o material.

Uma vez que o único recurso que aumenta desenfreadamente é o lixo, e entre eles o lixo eletrônico um dos mais problemáticos, a Sarah acaba por transformar lixo em arte.

Em uma empresa com muitos computadores certamente é possível fazer um painel desse por ano.

Os painéis fazem parte de uma série de obras chamada Qwerty, nome dado ao padrão de posicionamento das letras e números no teclado.

Outros Blogs